Mato Grosso, Terça, 26 de Maio de 2020
Saude | entre os dias 18 e 21 de maio
Terça, 19 de Maio de 2020
Secretaria de Saúde de Nova Ubiratã disponibiliza vacinas contra influenza em horários alternativos
Fotografia:Arquivo/Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde, através do setor de vigilância epidemiologia, iniciou nesta segunda-feira (18) a terceira etapa da Campanha de Vacinação Contra Influenza. 

 

A meta da pasta é imunizar 2.388 pessoas que integram o grupo prioritário em Nova Ubiratã. Até o momento 855 moradores foram vacinados o que representa 37,06 da meta prevista inicialmente. A campanha segue até esta quinta-feira (21).

 

Para evitar aglomeração de pacientes, em virtude da pandemia de coronavírus (Covid-19), as vacinações ocorrem em horários alternativos, das 17h às 20h, no Programa da Saúde da Família II em anexo ao Centro Municipal de Saúde.

 

Fazem parte do grupo de risco, crianças de 6 meses e menores de 6 anos, idosos com idade igual e/ou superior a 60 anos, gestantes, mulheres puérperas (até 45 dias da gestação), profissionais das forças de segurança, saúde e educação (policiais, bombeiros, professores, enfermeiros etc), pessoas privadas de liberdade, indígenas, caminhoneiros e demais profissionais do transporte coletivo, entre outros.

 

Importância da campanha

Administrada por via intramuscular, a vacina contra influenza tem por finalidade a redução de complicações, internações e mortes decorrentes de infecções causadas pelo vírus Influenza além de atualizar a situação vacinal do público alvo.

 

“É imprescindível que todos aqueles que pertençam ao grupo prioritário sejam vacinados. Quero aproveitar a oportunidade para desmistificar a ideia de que a vacina trás alguns malefícios, ao contrário, com exceção daqueles que tenham alergia severa a ovo, ela é extremamente benéfica uma vez que estimula o sistema imunológico da pessoa imunizada contra doenças transmissíveis”, recomenda o secretário municipal de Saúde, Silvio André Stolfo.

 

“Durante atendimento é necessário que o paciente e/ou responsáveis, no caso dos menores de idade, estejam munidos com o cartão de vacinação”, concluiu Stolfo.

 

Transmissão da Influenza

Ocorre principalmente através do contato com partículas eliminadas por pessoas infectadas ou mãos e objetos contaminados por secreções. Torna-se elevada em ambiente domiciliar, creches, escolas e em outros lugares fechados.

 

A vacinação é uma estratégia de prevenção da gripe H1N1. Ela é capaz de promover imunidade durante o período de maior circulação dos vírus influenza reduzindo o risco de formas graves da doença. No geral, a detecção de anticorpos protetores se dá entre duas a três semanas após a vacinação e, em média, confere proteção de seis a doze meses, sendo que o pico máximo de anticorpos ocorre após quatro a seis semanas da vacinação.

 

Prevenção

• evitar manter contato muito próximo com uma pessoa que esteja infectada;

• lavar sempre as mãos com água e sabão e evitar levar as mãos ao rosto e, principalmente, à boca;

• sempre que possível, ter um frasco com álcool-gel para garantir que as mãos sempre estejam esterilizadas;

• manter hábitos saudáveis, alimentar-se bem e beber bastante água;

• não compartilhar utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros;

• caso haja indicação, utilizar uma máscara para proteger-se de gotículas infectadas que possam estar no ar;

• evitar frequentar locais fechados ou com muitas pessoas.

 

 

Fonte:Redação/Assessoria
Autor:Michel Ferreira
FOTOS DA NOTÍCIA