Mato Grosso, Segunda, 30 de Março de 2020
Saude | TRATADO COM CLOROQUINA
Quarta, 25 de Março de 2020
1º paciente com coronavírus de MT deixa hospital em Cuiabá; Manchas do pulmão diminuiram
Fotografia:Reprodução

O paciente número um para coronavírus em MT, diretor de uma fábrica de refrigerantes, deixou o hospital Santa Rosa nesta terça (24), está em casa e passa bem. Segundo fontes da coluna, ele passou por nova tomografia nesta segunda (23) e ficou constatada a diminuição das manchas detectadas no pulmão no exame de sábado (21).

 

Ele foi reinternado no sábado e foi tratado, desde então com medicamento para malária, (cloroquina com azitromicina). Segundo os estudos divulgados a cloroquina alteraria o Ph de vesículas que estão no interior das células. Isso prejudica a produção de partículas que um vírus precisa para se multiplicar. Assim, ele acaba não se reproduzindo e a infecção é controlada. Já a azitromicina, mataria  o vírus. 

 

Os médicos dizem, porém, que não se pode atribuir, ainda, a melhora do paciente ao medicamento. Por outro lado, também não se pode dizer o contrário. O diretor de fábrica, agora, continuará o tratamento com os medicamentos em casa.

 

Conforme a coluna antecipou, a família (mulher e filho) do infectado, apesar da convivência, não está contaminada e pode ter adquirido imunidade ao coronavírus. 

 

O paciente havia sido internado no dia 16 de março após chegar de viagem da Inglaterra. Ele estava em isolamento domiciliar, segundo boletim da Secretaria de Saúde de MT. O que foi boa notícia (leia aqui), quando recebeu alta na ultima quinta (19), se tornou motivo de grande aflição dois dias depois, quando apresentou febre e manchas no pulmão. Hoje, a família voltou a sentir alívio e a esperança, inclusive do próprio Ministério da Saúde, é que os estudos com a cloroquina associada com azitromicina, realmente tenham os resultados de cura da enfermidade. 

 

Testes suspensos

Hospital Santa Rosa suspendeu a realização de testes do novo coronavírus diante da alta demanda e do abastecimento insuficiente de reagentes. Por meio de nota, o hospital afirmou que somente pacientes em estado grave e internados é que serão submetidos ao teste.

 

Casos reconhecidos

Além deste paciente liberado, a Seceraria Estadual de Saúde reconhece mais cinco casos conforme testes realizados pelo  Laboratório Central do Estado (Lacen-MT), há outros 6 casos em MT. O estado reconheceu nesta terça (24), a transmissão comunitária do novo coronavírus (Covid-19), ou seja, as autoridades de saúde não conseguem mais rastrear a origem da contaminação. 

 

Boletim divulgado pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, aponta sete casos confirmados nesta terça-feira, sendo que dois deles foram com contaminação comunitária, um em Nova Monte Verde e outro em Cuiabá.

 

O último é de uma mulher de 32 anos de Nova Monte Verde, além dos cinco em Cuiabá e mais um em Várzea Grande, informados segunda-feira. O Estado ainda investiga mais 269 casos, sendo que 13 pessoas estão internadas. Dos casos confirmados, apenas um paciente está internado, mas o secretário de Saúde afirma que não há complicações. Cuiabá tem o maior número de casos suspeitos, totalizando 42. Em seguida aparecem Várzea Grande (29), Rondonópolis (27), Sinop (22) e Tangará da Serra (16).

 

 

Fonte:Redação/Repórter MT
FOTOS DA NOTÍCIA