Mato Grosso, Sexta, 20 de Setembro de 2019
Policia | crime ambiental
Quinta, 29 de Agosto de 2019
Três pessoas são detidas em Nova Ubiratã por envolvimento na extração e transporte ilegal de madeira
Fotografia:Divulgação

Três moradores de Nova Ubiratã foram detidos, nesta quarta-feira (28), durante desdobramento da “Operação Abafa Amazônia”.

 

Os suspeitos, cujas identidades não foram reveladas, são suspeitos de integrarem um grupo que atua na extração e transporte ilegal de madeira.

 

Após ser flagrado transportando a carga de madeira, supostamente extraída de forma ilegal, o trio foi conduzido à Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Nova Ubiratã onde foram autuados por crime ambiental.

 

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar (CBM), além de detenções a operação, que foi concluída ontem, ainda culminou na aplicação de dezenas de multas.

 

Os municípios alcançados foram Sorriso, Vera, Paranatinga, Feliz Natal e Nova Ubiratã. Em 10 dias, a força-tarefa publicará um relatório com dados e as conclusões da operação.

 

A ação é uma iniciativa do Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman-MT), que empregou 29 servidores de diversos órgãos, que se locomoveram em sete viaturas e duas aeronaves, percorrendo estradas federais, estaduais e vicinais na repressão aos ilícitos ambientais.

 

O comandante da operação, tenente-coronel BM Dércio Santos, do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso, afirmou que a ação foi positiva “pela integração de três secretarias estaduais com um único propósito”. As Secretarias de Meio Ambiente, de Segurança Pública e a Casa Civil participaram da ação, por meio de suas organizações.

 

Outras edições da Operação Abafa Amazônia serão realizadas durante o período proibitivo, com o intuito de coibir e responsabilizar as queimadas ilegais, incêndios florestais e desmatamento. A previsão é de que na próxima semana, a partir do dia 2 de setembro, Sinop seja a base da operação, que terá fiscalizações em Marcelândia, Cláudia e União do Sul. A operação seguinte será na Região do Araguaia, com data ainda a ser definida pelas instituições parceiras.

 

Fazem parte do Ciman, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente, Ibama, Instituto Chico Mendes de Biodiversidade, Fundação Nacional do Índio, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Polícia Militar do Estado de Mato Grosso, Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso, Perícial Oficial e Identificação Técnica do Estado de Mato Grosso, Delegacia Especializada de Meio Ambiente e Polícia Militar de Proteção Ambiental.

 

Fonte:Redação
Autor:Rafael Sousa
FOTOS DA NOTÍCIA