Mato Grosso, Quinta, 24 de Outubro de 2019
Policia | a casa caiu
Segunda, 17 de Junho de 2019
Suspeito de praticar mais de 10 furtos é preso pela Polícia Militar de Nova Ubiratã
Fotografia:Divulgação

A Polícia Militar de Nova Ubiratã prendeu, neste domingo (16), Fabiano Alves Martins, de 18 anos.

 

De acordo com a PM, o jovem é suspeito de cometer pelo menos dez arrombamentos seguidos de furtos. Os crimes ocorriam durante a madrugada e geralmente tinham como alvos empresas do ramo alimentício.

 

Após identificar o autor dos furtos, a polícia chegou a outras quatro pessoas, supostamente envolvidas com os crimes de receptação, tráfico de drogas, associação ao tráfico e adulteração de sinal identificador de veículo.

 

Isso porque em uma das residências vistoriadas, foi encontrada uma motocicleta Honda Titan, de cor azul, com placa adulterada.

 

Além de Fabiano Alves, também foram presos Diego Souza Viana da Silva, 26 anos, Suzana Gonçalves dos Santos, 36, Adilson Rodrigues da Silva, 39, e Andressa Aparecida Spark Duarte, 18, que está gestante de sete meses.

 

“Há várias semanas nossa equipe vem monitorando esse rapaz [Fabiano Alves Martins] que é suspeito de inúmeros crimes contra o patrimônio. O último deles foi praticados na madrugada de hoje em uma distribuidora de gás aqui da cidade”, disse o subtenente da Polícia Militar, Ildo de Lima.

 

Ao analisarem as imagens das câmeras de monitoramento, os militares identificaram o jovem como sendo o autor do crime. Ele foi detido minutos e ao ser indagado sobre o destino dos produtos furtados apontou o envolvimento dos demais suspeitos.

 

“Foram várias diligências, uma delas feitas na residência do Diego Souza foi encontrado um aparelho celular levado da empresa e uma ferramenta possivelmente utilizada em um dos arrombamentos. Em seguida ele nos apontou uma residência onde teria usado parte do dinheiro furtado para comprar drogas. Nessa casa nós encontramos duas porções de maconha além do dinheiro em espécie repassado por ele [Fabiano] para comprar drogas”, complementou o militar que reforçou a necessidade das vitimas procurarem a polícia para oficializarem as denúncias de furto.

 

“Constantemente nós vemos as pessoas reclamando que foram vitimas de furtos, porém uma minoria procura a polícia para registrar o crime. A sociedade precisa entender que a tanto a Polícia Militar quanto a Polícia Judiciária Civil precisam ser comunicadas para terem respaldo jurídico para agirem. O boletim de ocorrência é um documento importante e que dá legalidade para que possamos realizar abordagens como essa. Se você foi vitima de qualquer crime deve procurar as autoridades e fazer a comunicação as autoridades competentes, caso contrário não adianta ficar reclamando”, assevera.

 

Diante do flagrante, os detidos, com exceção da gestante, foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Judiciária Civil para as providências cabíveis.

 

 

 

 

Fonte:Redação / Assessoria
Autor:Nilva Santos
FOTOS DA NOTÍCIA