Mato Grosso, Sexta, 14 de Agosto de 2020
Geral | triênio 2020/2023
Segunda, 13 de Janeiro de 2020
Solenidade marca posse de novas conselheiras tutelares em Nova Ubiratã
Fotografia:Divulgação

Nesta sexta-feira (10), ás 8h, no Centro Múltiplo Uso, foi realizada a solenidade de posse das candidatas eleitas, em outubro de 2019, para o cargo de conselheiras tutelares de Nova Ubiratã. 

 

Em virtude da desistência de duas candidatas, bem como de suas suplentes, apenas quatro titulares assumiram os cargos, sendo elas; Gildete Pereira da Silva, Ludimila Felipe do Amaral, Aline das Chagas e Marlene da Silva.

 

Participaram do ato de posse o prefeito municipal, Valdenir José dos Santos, a secretária de Assistência Social, Sileuza Dias Santos, além de amigos e familiares das conselheiras que atuarão ao longo do triênio 2020/2023.

 

Para se qualificarem ao cargo, as conselheiras passaram por um curso de formação promovido entre os dias 27 e 29 de novembro, em Cuiabá.

 

Durante essa etapa, as candidatas eleitas receberam instruções de mediação, articulação, trabalho em equipe, ética, conduta profissional, registro de atividades e padronização dos procedimentos realizados junto aos órgãos competentes.

 

A remuneração para a função de conselheiro tutelar é de R$ 1.405,68 em regime de dedicação exclusiva.

 

Havendo necessidade, a Administração Municipal pode efetivar processo seletivo para o preenchimento das vagas deixadas pelas candidatas desistentes.

 

O processo de eleição e preparação das novas integrantes é conduzido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), com apoio da Administração Municipal através da Secretaria de Assistência Social.

 

Importância do CMDCA

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) realiza intervenções em seu contexto de atuação possibilitando que medidas de proteção e socioeducativas sejam corretamente aplicadas, além de planejar, elaborar, acompanhar e fiscalizar as políticas públicas voltadas ás crianças e adolescentes.

 

Sendo assim, é de fundamental importância de agentes comprometidas e qualificadas para atuar, junto aos demais órgãos, para garantir as sanções previstas em lei.

Fonte:Redação/Assessoria
Autor:Karen Misae de Borba
FOTOS DA NOTÍCIA