Mato Grosso, Quarta, 24 de Fevereiro de 2021
Geral | investimento de R$ 18 mi
Segunda, 22 de Fevereiro de 2021
“Evoluímos bastante, mas não podemos desacelerar” avalia deputado sobre concessão de aeroportos em MT
Fotografia:Divulgação/Arquivo

O deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) classificou como positivo o anúncio do governo federal que definiu a data para o leilão da 6ª rodada de concessão de 22 terminais aeroportuários brasileiros.

 

O procedimento, inicialmente previsto para 2020, precisou ser adiado em virtude da pandemia do novo coronavírus.

 

O leilão da 6ª rodada acontece em 7 de abril deste ano (2021) e contempla os estados de Acre, Rondônia, Piauí, Manaus, Roraima, Goiás, Pernambuco, Maranhão, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

 

O bloco ao qual pertence o estado de Mato Grosso (Centro-Oeste) foi leiloado em março de 2019 e contemplou os municípios de Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta.

 

Em relação ao bloco Centro-Oeste, o contrato de concessão foi assinado com o Consórcio Aeroeste, formado pelas empresas brasileiras Socicam Terminais Rodoviários e Sinart Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico. O grupo deve recolher em torno de R$ 40,4 milhões pelos quatro aeroportos arrematados.

 

“É nítido que o setor da aviação evoluiu bastante nos últimos anos, mas isso não significa que podemos desacelerar. Precisamos manter o ritmo e dar continuidade as ações junto aos governos federal e ao estadual”, avaliou Xuxu Dal Molin.

 

Integrante da Comissão Pró-Aeroporto (Aeroporto Regional Adonilo Begin, em Sorriso) o deputado foi um dos incentivadores da proposta de concessão dos terminais aeroportuários do país.

 

As primeiras tratativas junto a Secretaria de Aviação Civil (SAC), órgão vinculado ao Ministério da Infraestrutura, foram iniciadas em 2017, em Brasília, quando Dal Molin assumiu uma vaga na Câmara dos Deputados.

 

Em Mato Grosso, o parlamentar percorreu diversos municípios e auxiliou, em conjunto com técnicos da SAC, na elaboração dos projetos que visassem a modernização dos aeroportos e a expansão das operações aéreas.

 

“Foi um trabalho quase que de formiguinha (sic). Na época, poucas pessoas acreditavam que teríamos um resultado positivo. Hoje é muito prazeroso ver que todo aquele trabalho rendeu bons frutos ao nosso estado”, relembra.

 

A conclusão dos projetos possibilitou a vinda dos primeiros investimentos e, em dezembro de 2017, o governo do estado anunciou um convênio para a liberação de R$ 18 milhões para obras de reestruturação e modernização dos aeroportos de Sinop, Cáceres e Tangará da Serra.

 

Com a medida, Mato Grosso aumentou para sete o número de aeroportos habilitados para a aviação regional comercial ao qual também está inserido o Aeroporto Regional de Sorriso.

 

No ano seguinte (2018), mesmo sem mandato eletivo, Dal Molin continuou liderando as ações de reestruturação aeroportuária. Durante a transição para o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ele esteve no Distrito Federal reivindicando que os investimentos de R$ 18 milhões fossem mantidos. (Foto acima).

 

“Como de costume fomos muito bem recebidos na Secretaria de Aviação Civil. Novamente demonstramos a necessidade da manutenção do programa em Mato Grosso e, felizmente, fomos atendidos”, avalia o deputado que adiantou a inclusão dos aeroportos de Juína e Matupá no processo de reestruturação.

 

“Quando falamos da expansão das operações aéreas, não estamos tratando apenas de desenvolvimento regional. Cito, como exemplo, a importância desses aeroportos para o transporte de pacientes em estado grave, principalmente daqueles infectados pela Covid-19 e que necessitam ser removidos de UTIs aéreas”, finaliza Xuxu Dal Molin.

 

Licitação em andamento

Na última sexta-feira (19), a Secretaria de Aviação Civil autorizou a abertura de processo licitatório para contratação da empresa que será responsável pelas obras de reestruturação e modernização do Aeroporto Joaquim Aderaldo de Souza, em Tangará da Serra.

 

A expectativa é de que, em breve, o Aeroporto Regional de Cáceres também seja beneficiado pela iniciativa.

 

Fonte:Redação/Assessoria
Autor:Michel Ferreira
FOTOS DA NOTÍCIA