Mato Grosso, Terça, 18 de Fevereiro de 2020
Cidades | NÃO É BRINCADEIRA
Quinta, 13 de Fevereiro de 2020
Judocas de Sorriso fazem campanha contra "desafio da rasteira" que pode até matar
Fotografia:Reprodução

Uma brincadeira que viralizou entre jovens em vídeos nas redes sociais tem potencial para terminar de maneira trágica. Em Sorriso, três crianças judocas fizeram uma campanha contra o desafio com o alerta de que “isso não é brincadeira”. Assista AQUI.

 

O 'desafio da rasteira', brincadeira em que três jovens pulam ao mesmo tempo e um é derrubado, ligou o sinal de alerta em pais e escolas, pois, segundo especialistas, pode terminar em tragédia. Mas, além desse caso, muitos outros jogos oferecem riscos a crianças e adolescentes, desde os mais recentes que viram moda na internet até outros mais antigos.

 

Em novembro de 2019, segundo o diretor de uma escola municipal de Mossoró (RN), José Altemar da Silva, uma adolescente, de 16 anos participava de outro tipo de jogo ou desafio, que consistia em ser "girada" como uma "roleta humana", nos braços entrelaçados de dois amigos, e tentar cair de pé. A jovem, porém, caiu de cabeça no chão e morreu após ficar quatro dias internada.

 

Conforme o BBC News, o caso de Mossoró, embora não se trate especificamente do chamado "desafio da rasteira", evidencia os perigos de comportamentos nocivos que ganham palco e audiência na internet, a exemplo do “Desafio do aerossol”, “Desafio do desmaio ou da asfixia”, “Desafio Kylie Jenner”, “Desafio da roleta-russa humana”, “Desafio Bird Box”, “Puxar a cadeira”, “Cuecão' ou calcinhão”, dentre outros. Confira AQUI.

 

Por isso, especialistas alertam para a importância de os pais conversarem com os filhos e mostrarem os perigos desses tipos de desafios.

Fonte:Redação/Portal Sorriso
FOTOS DA NOTÍCIA