Mato Grosso, Domingo, 21 de Abril de 2019
Agronegocio | 24/04
Sexta, 12 de Abril de 2019
5º Encontro Regional de Sistemas Produtivos traz informações sobre Adubação de Sistemas
Fotografia:Reprodução

A engenheira agrônoma Ana Luiza Dias Coelho Borin, da Embrapa Algodão – Goiânia – GO vai abordar o painel “Adubação de Sistemas de Produção de Grãos e Fibras no Cerrado", durante o 5º Encontro de Sistemas Produtivos, que será realizado no dia 24/04, no IMA - Instituto Matogrossense de Algodão em Sorriso. O evento é uma realização do CAT Sorriso em parceria com o SENAR, Embrapa, IMA, Sindicato Rural e Prefeitura de Sorriso.

 

O objetivo da palestra é dar ênfase em adubação com foco no sistema de produção, apresentando as informações sobre as exigências nutricionais da soja, milho e algodão e os créditos de ciclagem de nutrientes pelos restos culturais. 

 

Segundo Ana Luiza, a intenção é abordar o tema para mostrar como otimizar a adubação no sistema de produção, "Hoje tanto em nível de Brasil, quanto no Estado de Mato Grosso, cerca de 25% do custo de produção é com adubos, ou seja, representa uma grande parte do custo e os produtores ficam muito dependentes da importação de fertilizantes. Precisamos otimizar o uso de fertilizantes, que será o foco da palestra. De acordo com o sistema de rotação que é adotado, como podemos utilizar os créditos que uma cultura pode deixar para outra”.

 

A pesquisadora contará como tem sido a experiência e os possíveis resultados a serem alcançados “Antes a gente adubava com foco na cultura, pensando na soja, depois no milho ou algodão de forma isolada. A intenção agora é pensar em adubar no sistema, quer dizer, não dando foco só para a soja, mas de acordo com as características da adubação que foi feita na soja, o que podemos aproveitar para o milho, como aproveitar para o algodão. Na verdade, o que propomos é que o produtor comece a pensar no balanço nutricional do sistema como um todo, como ferramenta para redução de custo e melhor uso do fertilizante”.

 

A adubação de sistema pode trazer resultados também com relação ao manejo de pragas e nematoides. “O que a gente preconiza é o equilíbrio nutricional, porque a gente conhece que adubações exageradas de nitrogênio favorecem ataques de pragas sugadoras, por exemplo, e a gente busca esse equilíbrio para tentar minimizar tanto a incidência de pragas, como também a planta se manter mais saudável, mais forte para resistir melhor às pragas e doenças”. 

 

Saiba mais sobre a palestrante:

Ana Luiza Dias Coelho Borin possui graduação em Agronomia, mestrado e doutorado em Ciência do Solo, com ênfase em fertilidade e nutrição de plantas. É pesquisadora da Embrapa Algodão desde 2011, atuando no núcleo de pesquisa do Cerrado. Participa de projetos de pesquisa com foco principalmente em adubação de sistemas de produção de grãos e fibra, melhoria na eficiência de uso do nitrogênio, ciclagem de nutrientes por plantas de cobertura e manejo do solo. Tem atuação como membro em comitês de outras instituições de pesquisa e participação como palestrante em diversos eventos do setor produtivo, como dias de campo, simpósios e congressos com foco em adubação e nutrição do algodoeiro.

 

As inscrições para o 5º Encontro de Sistemas Produtivos são gratuitas e as vagas são limitadas.Para mais informações e inscrições para o evento acesse o site do CAT – ww.catsorriso.com.br ou ligue: (66) 3544-3379.

Fonte:Redação / Assessoria de Comunicação CAT Sorriso
FOTOS DA NOTÍCIA