Mato Grosso, Domingo, 19 de Agosto de 2018
Geral | MACONHA E SKUNK
Quarta, 25 de Julho de 2018
Operação conjunta apreende quase 700 kg de droga que era transportado em veículo na BR-163
Fotografia:Divulgação

Nesta terça-feira (24) a Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Judiciária Civil, com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), de Cuiabá, realizam uma expressiva apreensão de maconha. Os 552 tabletes de maconha e 55 pacotes de Skunk, avaliados em R$ 1 milhão, são provenientes do Estado de Mato Grosso do Sul e abasteceriam pontos de drogas da região metropolitana.

 

Durante os trabalhos foi apreendida ainda grande quantidade de Skunk, que já soma a maior apreensão da droga realizada pela Polícia Civil no Estado de Mato Grosso, essa nova droga que vem se espalhando pela Capital Mato-grossense age de forma mais destrutiva ainda entre seus usuários.


O veículo que estava sendo conduzido no trajeto da BR 163, km 375, próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na entrada da Capital, por volta das 12h10m. 

 

“Em razão do fortalecimento das investigações, na região metropolitana, o trabalho da DRE tem sido realizado especialmente em duas frentes, no combate ao tráfico doméstico (com a desarticulação das bocas de fumo) e também na identificação de grandes fornecedores”, destaca o condutor dos trabalhos Delegado Marcelo Miranda Muniz.

 

O delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato destaca a repercussão social da repressão ao tráfico de drogas. “O tráfico de drogas é o crime principal que alimenta os demais, com destaque para os delitos patrimoniais e também os crimes contra a pessoa (como homicídios, por exemplo). Em razão dessa potencialidade lesiva à sociedade é tão necessário e urgente realizar um combate técnico, firme e comprometido contra essa ação criminosa”.


“Para o este segundo semestre, conforme explica o delegado titular, serão intensificadas as ações de repressão ao tráfico de drogas, bem como a identificação e prisão dos responsáveis por abastecer pontos de drogas, especialmente com maconha, Skunk e pasta base de cocaína”, afirma Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

 

 

Fonte:Redação / Assessoria
FOTOS DA NOTÍCIA