Mato Grosso, Terça, 18 de Setembro de 2018
Dicas-e-novidades | BEM ESTAR
Segunda, 11 de Junho de 2018
Dormir com alguma luz acesa aumenta riscos de desenvolver diabetes tipo 2

A exposição noturna à luz durante o sono pode afetar não só sua saúde mental, mas também seu metabolismo. De acordo com um novo estudo, até mesmo uma única noite de sono com algum abajur ligado afeta de forma aguda as medidas de de resistência à insulina. "Além de interromper o sono, a luz também pode ter o potencial de influenciar o metabolismo", explica a autora da pesquisa Ivy Cheung Mason, da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos.

 

Os pesquisadores analisaram 20 adultos saudáveis ​​com idades entre 18 e 40 anos. Durante duas noites, os participantes foram observados em uma espécie de polissonografia enquanto dormiam em um quarto escuro e enquanto dormiam em um quarto escuro e enquanto dormiam em um ambiente com uma pequena luz acesa. Eles ainda tinham cerca de oito horas de sono por noite. O sangue dos voluntários também foi coletado de hora em hora, para que os cientistas medisse a melatonina. Testes de tolerância à glicose foram realizados em ambas as manhãs após o sono.

 

Surpreendentemente, os valores de mudança da resistência à insulina foram significativamente maiores na manhã seguinte ao sono na luz em comparação com quem dormiu no escuro. Este efeito foi principalmente devido ao aumento dos níveis de insulina para o primeiro grupo.

 

Segundo os cientistas, a resistência à insulina precede o desenvolvimento do diabetes tipo 2. Uma descoberta como a do estudo pode prevenir a doença. "Esses resultados são importantes, dado o uso cada vez mais difundido de luz artificial, particularmente à noite", diz Mason. Entretanto, mais pesquisas são necessárias para determinar se a exposição crônica à luz durante a noite tem efeitos cumulativos a longo prazo na função metabólica.

 

Fonte:Redação / UOL
FOTOS DA NOTÍCIA