Mato Grosso, Terça, 20 de Novembro de 2018
Cidades | acerto de contas
Quarta, 05 de Setembro de 2018
Bandidos param ambulância e executam jovem que era socorrido após ser baleado
Fotografia:Divulgação

Um jovem foi assassinado dentro de uma ambulância enquanto era levado para um hospital na saída de Comodoro, a 677 km de Cuiabá. Segundo a Polícia Civil, Alex Moura Gomes, de 20 anos, foi baleado momentos antes.

 

O caso foi registrado na noite de domingo (2) e é investigado pela Polícia Civil.

 

Dois homens armados pararam a ambulância, renderam o motorista e executaram a vítima.

 

Alex foi baleado em um bar perto de uma praça na cidade. Horas depois, ele foi executado dentro da ambulância na BR-174. A vítima seria levada para Cáceres, a 220 km de Cuiabá.

 

Segundo o delegado da Polícia Civil, Gilson Silveira, a principal linha de investigação da polícia é que se trate de um acerto de contas.

 

“No primeiro momento, ele estava em um bar e foi abordado por dois indivíduos em uma motocicleta. O homem que estava na garupa desceu e fez vários disparos na direção. Alex fugiu e correu”, disse o delegado.

 

Testemunhas que estavam no bar ouviram cerca de quatro disparos. Ferido, Alex foi socorrido e levado ao Hospital Municipal de Comodoro. Por conta da gravidade, o jovem teria que ser transferido para Cáceres.

 

Um motorista, um enfermeiro e a mãe do rapaz estavam na ambulância no momento do ataque, ocorrido em um trecho da BR-174 a 20 km de Comodoro.

 

“Eles [os criminosos] já tinham a informação de que ele não tinha morrido. Ficaram aguardando a ambulância”, declarou o delegado.

 

As testemunhas disseram à polícia que os suspeitos estavam em um carro esperando o momento certo em que a ambulância passasse pela rodovia.

 

“Eles perseguiram a ambulância e forçaram o motorista a parar, o ameaçando. O motorista fugiu e o enfermeiro fugiu por uma porta dos fundos da ambulância. Eles deram um tiro na porta lateral, puxaram a vítima e fizeram vários disparos”, detalhou o delegado.

 

A mãe da vítima estava na frente da ambulância e se abaixou quando ouviu os disparos. Ela não se feriu e foi socorrida por um motorista que passava na rodovia. No segundo ataque os criminosos fizeram entre cinco a seis disparos.

 

“Nossa principal linha de investigação é acerto de contas. Essa vítima já tinha várias passagens, inclusive ontem tinha uma audiência no fórum sobre um dos crimes que responde”, finalizou o delegado.

 

Abalados, o motorista e o enfermeiro não conseguiram ver a placa do carro dos suspeitos. Traumatizados, os servidores foram afastados e estão de licença médica.

 

A Polícia Civil abriu uma investigação. Até esta quarta-feira (5) nenhum dos suspeitos havia sido preso.

Fonte:Redação/ G1 MT
Autor:Denise Soares
FOTOS DA NOTÍCIA