Mato Grosso, Domingo, 19 de Agosto de 2018
Agronegocio | alerta
Terça, 24 de Julho de 2018
Produtores rurais devem ficar atentos ao período proibitivo de queimadas em MT
Fotografia:Reprodução

O período proibitivo de uso de fogo para limpeza e manejo de áreas começou em Mato Grosso. De acordo com o Decreto n°1.586, publicado em 17 de julho de 2018, o período proibitivo de queimadas será entre 15 de julho e 15 de setembro.

 

A preocupação existe porque neste período há pouca precipitação de chuva e baixa umidade relativa do ar, o que pode levar a incêndios acidentais. E para prevenir estes acidentes, a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) orienta os produtores rurais a tomarem alguns cuidados, como a construção e manutenção de aceiros, plano de incêndio, contendo os telefones de emergência, carro-pipa ou pulverizador com água, caso haja acidente nesse período, por exemplo.

 

“O manejo do fogo é utilizado principalmente para a limpeza e o controle fitossanitário e, com a umidade relativa do ar baixa e altas temperaturas nesse período, o fogo no campo pode ser que se torne inevitável e, por isso, o produtor deve ficar atento e redobrar as medidas de segurança e prevenção”, disse a gestora do Núcleo Técnico da Famato, Lucélia Avi.

 

Em caso de incêndio o produtor deve avisar, imediatamente, o Corpo de Bombeiros e informar para a Polícia Militar, Prefeitura Municipal ou a Defesa Civil nos municípios onde não tem a corporação.

 

Lucélia lembra que nos casos de incêndio é importante que o produtor tome algumas medidas como, o registro de fotos que comprovem o dano causado pelo incêndio, faça o registro de um boletim de ocorrência e laudo feito pelo profissional habilitado.

 

A gestora reforça que quem for flagrado ateando fogo no período de proibição será multado. O valor da multa varia de acordo com a área atingida, de R$ 1 mil por hectare nas áreas abertas a R$ 1,5 mil por hectare nas áreas de floresta, além de ser detido e responder por crime ambiental com pena prevista em até quatro anos. 

Fonte:Redação / Assessoria
FOTOS DA NOTÍCIA