Mato Grosso, Terça, 20 de Novembro de 2018
Agronegocio | 16º ENPDP
Segunda, 09 de Julho de 2018
Formas de lideranças e sucessão familiar são temas debatidos no Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha
Fotografia:Divulgação

De nada adianta produzir bem, se a gestão da propriedade rural vai mal. É importante o produtor planejar, organizar e controlar todas as atividades da fazenda. A ação auxilia o empresário rural na tomada de decisão interferindo diretamente nos custos de produção e produtividade da safra. Tendo uma boa gestão, as chances de falhas também reduzem significantemente.

 

As formas e caminhos para melhorar a gestão serão discutidos durante o 16º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, em Sorriso (MT). O evento que inicia dia 01 e segue até 03 de agosto, vai reunir especialistas de todo o País para debater este e vários outros temas que envolvem o agronegócio.

 

Entre a programação de palestras está a “Liderança e Formas de Gestão no Agronegócio”, que vai abordar a relação entre os proprietários e os colaboradores. Conforme o diretor e presidente da Comissão de Recursos Hídricos e Irrigação da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação, e um dos membros da comissão organizadora do evento, Alfonso Sleutjes, existem várias formas de gestão.

 

“Temos a forma autocrática de administrar, que é quando apenas os líderes dão as orientações. Temos a gestão que chamamos de ‘liderança horizontal’, onde todos trabalham no mesmo nível, tendo como princípio a ideia de que é o colaborador a pessoa mais bem capacitada para entender do seu próprio trabalho. E ainda tem a liderança pedagógica, que utiliza elementos das outras duas formas de gestão”, explica o especialista.

 

Alfonso Sleutjes destaca ainda que é importante envolver os colaboradores em ferramentas mais eficazes de gestão, como por exemplo, solicitar análise de processo, criar um Procedimento Operacional Padrão (POP) a ser seguido, entre outras medidas. “Criar líderes de equipes de colaboradores também é uma maneira de melhorar a forma de se trabalhar com eles. É importante trabalhar com indicadores, fazer reuniões periódicas, cobrar metas e estipular diagnósticos para sanar as falhas na produção”.

 

O tema será debatido no primeiro dia de Encontro, 01 de agosto, no Centro de Eventos Ari José Riedi, em Sorriso (MT). É nesta data também que os participantes poderão acompanhar a apresentação de um painel sobre “Sucessão Familiar no Agronegócio”. Hoje, a permanência dos jovens no campo é uma dificuldade enfrentada no setor. Mas já existem ferramentas que auxiliam na maior longevidade da empresa familiar rural.

 

Regras para organizar as relações entre pais, filhos e irmãos, em termos de definição de cargos, salários, funções e responsabilidades, são fundamentais para o sucesso do negócio.  Além disso, a justa distribuição de lucro e poder dentro da empresa rural é fundamental para manter o patrimônio e o negócio nas mãos da própria família. Durante o debate também serão levantados temas como rompimento, o conflito e a divisão, que devem ser evitados para manter o negócio unido pelo máximo de tempo possível, e passando de geração em geração.

 

Pra garantir vaga e assistir a estas e outras várias palestras os interessados devem se inscrever através do site: www.plantiodireto.org.br. O 16º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha é promovido pela Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação em parceria com o Sindicato Rural de Sorriso; Clube Amigos da Terra (CAT); Instituto Mato-grossense do Algodão (IMA-MT); Fundação Sorriso e Prefeitura de Sorriso.

 

O evento também conta com o apoio Fundação MT, Crea-MT, Facen, Aprofir, Aprosoja, UFMT Sinop, Embrapa, Acrimat, IFMT Sorriso, Cesb, Sistema Famato, Ampa, Sindicato Rural de Cuiabá, Aprosmat, Senar-SP, Sedec, Coomam e Univag.

 

O Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha será entre os dias 01 e 03 de agosto, no Centro de Eventos Ari José Riedi, no Bairro Rota do Sol, em Sorriso (MT).

Fonte:Redação / Assessoria
Autor:Rachel Rocha
FOTOS DA NOTÍCIA